terça-feira, julho 25, 2006

DESCULPAS PARA ASSASSINATOS DE INOCENTES

Os judeus a justificarem a guerra que tem matado centenas de civis:
"Israel é o único estado democrático da região"
"O Estado judeu é constantemente atacado e presisa se defender"

Alguns argumentos contra essas desculpas:

No blog O Franco Atirador:
"o Líbano também é uma democracia. Ainda há meses se formou no Líbano um governo de coligação, após eleições livres e participadas."

Na conceituada publicação The Economist:
"Segundo o Economist desta semana, Israel matou 300 civis no Líbano e afugentou das suas terras outros 400.000. Os terroristas do Hezbollah, por sua vez, terão ceifado menos de um décimo de vidas humanas em Israel. O que significa que, para ser tão mau como os outros, o Governo Israelita tem um débito de 270 vidas e, possivelmente, 360.000 desalojados."

Vejo as imagens da guerra e me pergunto: "pra quê?"
(Foto - Soldado libanês resgata criança - UOL)

3 comentários:

vassili denisov disse...

queria lembra-lo k so em haifa , uma cidade com 400.000 hab, os poucos k ficaram vivem em abrigos subterraneos
p.s. se calhar era melhor os israelitas mostrarem umas crianças estraçalhadas depois dum ataque de katyushas ou depois dum atentado num autocarro ou num restaurante para recolherem mais simpatia

Sergio Denicoli disse...

Não há santos ali, mas essa invasão desigual é covardia. São as guerras modernas, feitas sob pretextos, com objetivos obscuros.

Suraya Salha disse...

Se Israel quer ser considerado um estado "democrático" tem que em primeiro lugar obedecer a ONU quanto aos territórios que são dos palestinos e que eles não querem reconhecer, e devolver os territórios do Egito,Líbano e Síria; e em segundo lugar parar imediatamente com os bombardeios de inocentes libaneses (não do Hezbollah como querem fazer acreditar),obedecendo ao cessar-fogo imediato pedido pela ONU. O que é tomado à força não traz a paz e a segurança que eles tanto almejam. Como disse Fouad Signora: para ter paz. Israel tem que primeiro manter boas relações com seus visinhos. Que democracia mais sanguinária essa de Israel e dos Estados Unidos. O Mundo não quere não aceita este tipo de democracia.