terça-feira, novembro 14, 2006

A preguiça e o jornalismo

O repórter Marcelo Canellas (foto), em coluna publicada no jornal A Cidade, toca em um ponto muito presente no jornalismo, que torna a profissão perigosa: a preguiça.

Marcelo diz:

"Quando um estudante me pergunta qual o pior defeito de um jornalista, respondo sempre que é a preguiça. Mas não qualquer preguiça; refiro-me à pior de todas: a que decorre da arrogância intelectual diante do fato, quando o repórter abdica da checagem criteriosa de uma notícia porque, presunçosamente, acredita que a elucidou antes de dissecá-la. O resultado disso é quase sempre um fiasco para o repórter, que é enganado pelas aparências, e uma tragédia para as pessoas retratadas pela reportagem, que podem ter a reputação destruída pelo jornalista preguiçosamente arrogante."

Leia aqui o artigo completo.

Um comentário:

The human who sold the world disse...

Verdade absoluta.