sexta-feira, setembro 01, 2006

O FESTIVAL ANDANÇAS: A INTEGRAÇÃO DOS POVOS PELA MÚSICA

O verão em Portugal é marcado por festivais de música que duram vários dias. Os eventos geralmente acontecem em cidades do interior e disponibilizam áreas de camping, onde milhares de jovens montam suas barracas para curtir os dias de show. Mas com certeza nenhum desses festivais se iguala, em termos de integração e diversidade, ao Andanças - Festival Internacional de Danças Populares, que acontece em São Pedro do Sul, distrito de Viseu, no centro do país. A duração é de sete dias.

O lema do Andanças é a ecologia, a paz e a integração entre os povos por meio música. Na área do evento são montadas tendas enormes e, em cada uma delas, são ensinadas danças de um parte do mundo. Há danças tibetanas, irlandesas, africanas, ciganas, árabes, enfim, de diversas culturas. Os participantes aprendem os passos durante a tarde. À noite, nessas mesmas tendas, podem colocar em prática o que aprenderam, ouvindo um som típico de alguma região do planeta. Mas a música não se restringe às tentas. É comum encontrar em toda parte pessoas ou grupos tocando algum instrumento.

Além de ouvir muita música é possível comprar artesanatos, fazer uma massagem shiatsu, jogar capoeira ou buscar ajuda dos oráculos para saber o futuro. Há também diversas barracas onde se pode tomar uma cerveja com os amigos. Para os adeptos da filosofia macrobiótica existe um restaurante vegetariano.

Os frequentadores são bem ecléticos. Vê-se hippies, gente de toda a Europa, das Américas e, obviamente, muitos portugueses que fazem as honras e recebem os visitantes de forma alegre e descontraída, sempre com um largo sorriso.

A área do camping é gigantesca e dividida em dois setores, sendo um deles para as famílias. As atrações são para todas as idades. Existem oficinas exclusivas para as crianças. A garotada pode até mesmo aprender a tocar algum instrumento musical.

Tudo é muito organizado e limpo. Grande parte dos funcionários do festival são jovens voluntários que se disponibilizam a trabalhar quatro horas por dia em troca do ingresso. Os bilhetes podem ser comprados antecipadamente e se a pessoa optar por comprar a entrada para vários dias tem direito a um bom desconto.

Uma das vertentes do festival é a defesa do meio ambiente. Todos os anos o tema é a diversidade e sempre há um sub-tema, que desta vez foram as borboletas. Como o festival acontece em uma região cercada por bosques, são as borboletas os habitantes nativos que no verão enfeitam ainda mais a paisagem, daí o motivo da escolha. Guias conhecedores da fauna e flora locais promovem passeios para que as pessoas possam conhecer a biodiversidade em percursos pela mata.

A coleta de lixo é seletiva e fazer fogo na área das barracas é proibido. Quem chega recebe um papel com instruções de como proceder em relação ao consumo de água, ao depósito do lixo, etc. Todos respeitam as regras.

Como profissional da área da comunicação, outra coisa que me chamou a atenção foi o trabalho jornalístico feito pela organização que produz um jornal diário com informações sobre as atividades e entrevistas com os participantes. É com certeza um grande festival!

Veja abaixo algumas outras fotos do Andanças 2006:

Um comentário:

The human who sold the world disse...

É um Woodstock do século 21.