quinta-feira, setembro 08, 2005

A VERDADE DA RELIGIÃO


Aos olhos ocidentais a religião muçulmana é extremamente radical e opressora. No entanto pude observar, em conversas com famílias bérberes dentro de suas próprias casas, uma tranquilidade proporcionada pela fé. Eles vivem a verdade da religião. Falam de Deus com brilho nos olhos e encontram na crença a razão única da existência na Terra. Acreditam que estão sendo observados por um ser maior nos mínimos atos. Não consomem bebidas alcóolicas e conformam-se com as condições que têm. Mesmo as mulheres, apesar de serem totalmente submissas aos homens, acreditam que devem seguir a vida como o Corão determina. É no conformismo que eles encontram a paz, e quem somos nós para julgarmos...

3 comentários:

Fernando Carone disse...

Muito bom esse seu texto!
Essa é uma contribuição que todos nós deveriamos sugar e aplicar no nosso cotidiano. A compreensão ao próximo independente de sua religião, credo ou cor deve ser aplicada e praticada o tempo todo. Não existe religião certa ou errada e sim pessoas certas ou erradas. Que seja feita a justiça então de analisar as pessoas, e não as religiões.
Grande abraço irmão!

Sergio Denicoli disse...

Concordo plenamente Fernando. As diferenças devem ser respeitadas, e os valores universais devem ser o caráter, a ética e a honestida.

Anônimo disse...

A verdade.
A fé sem o dízimo não tem nenhum valor. Mas o dizimo sem a fé ajuda muito e é sempre bem vindo.

Acreditar em Deus ou não acreditar tem o mesmo valor, desde que você tenha convicção estabelecida pela sua própria consciência, não pela influência de terceiros.

Se tiveres dúvidas sobre sua existência pesquise, se tiveres medo se esconda atrás de sua fé e mais cômodo e menos cansativo.

A inteligência é a principal ferramenta que recebeste ao nascer, use-a o mais que puder, não tenha dó de submetê-la ao desgaste.

Os acomodados esperam ajuda das entidades divinas, os empreendedores a buscam no seu próprio trabalho e dignidade.

Se teu irmão não professa a tua fé, isso não impede que ele continue a ser seu irmão, nada no mundo pode mudar isso.

Tanto o ateu quanto o religioso, não sabem o caminho correto, se alguém tem um mapa é falso, pois mapa do tesouro escondido e ficção.

Consigo ver apenas um pequeno pedaço do universo, e um pequeno pedaço da terra, mas consigo ver com toda clareza a ignorância que assola a humanidade.

Se os seres humanos tivessem apenas instintos e não inteligência a terra seria um paraíso bem equilibrado.

Tudo está no saber pensar, saber refletir e saber executar, quem não tem este dom, deixa-se levar pela correnteza dos insensatos.

Os seres humanos são tão perigosos, que até os próprios humanos os temem, pois eles são sem sombra de dúvida, os mais perigosos dos inimigos.

Se os seres humanos pudessem ler o pensamento do seu semelhante, seria uma verdadeira catástrofe, pois isso mostraria o nosso lado sombrio e podre.

Não me preocupo com a morte, o que sempre me preocupou foi ver as religiões amedrontando as pessoas para poder dominá-las.

O temor do fogo do inferno, imposto a nós quando crianças é que levam a maioria das pessoas a buscarem alguma religião.

O medo mórbido do alem túmulo é o fator principal que fomenta a proliferação das religiões no nosso planeta.

Sobre crença e descrença em Deus, não se sabe quem está com a razão, pois até hoje ninguém voltou da morte para esclarecer nossas dúvidas.
Paulo Luiz Mendonça.
Email. paulooluiz41@hotmail.com