terça-feira, setembro 27, 2005

ORDEM NO TRIBUNAL


O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) - aquele órgão criado pela Reforma do Judiciário para exercer o controle externo do Poder - deu nesta terça-feira um importante passo. Decidiu proibir o nepotismo em todas as instâncias da Justiça brasileira. O chamado "nepotismo cruzado" - quando um magistrado contrata o parente de outro juiz - também fica vedado. Na segunda quinzena de outubro, o CNJ vai aprovar o texto da resolução que estabelecerá até qual grau de parentesco fica vedada a prática do nepotismo. Os familiares dos juízes que ocupam cargos comissionados deverão deixar as funções em até 90 dias após a publicação da resolução. Se a norma vai pegar, aí é outra história...
(Foto: comunidades.net)

2 comentários:

Sergio Denicoli disse...

Paulo Mário,
Até hoje a impressão que se tem é que o poder judiciário no Brasil é hereditário. A medida é excelente. Agora é preciso fiscalizar os concursos para a justiça.
O Brasil é um país muito novo. Os acertos ainda estão sendo feitos e vão demorar décadas para se solidificarem, mas parece que estamos no caminho certo.

Donnell Higdon disse...

It''s quite impressive.