domingo, julho 17, 2005

ATÉ TU, DASLU?

A senhora empresária toda-poderosa-glamour Eliana Tranchesi, da Daslu, ficou cara a cara com seu irmão nas dependências da Polícia federal. A juíza Maria Isabel Prado, da 2ª Vara da Justiça Federal de Guarulhos queria saber como se explicam as contradições encontradas nos depoimentos e avaliadas pelo procurador da República Matheus Magnani.
Deve ser o "Ò" ter que passar por acareação. Imagine...ela mentindo de um lado e ele de outro. Durante toda semana milhares de internautas discutiram o caso Daslu. O pessoal da periferia já disse que o dinheiro da sonegação deveria ser investido na favela vizinha. Touché! E olha que com tantos anos de sonegação dá pra urbanizar muitas favelas do Brasil varonil.
O pior mesmo foi a quantidade de gente importante que ficou contrariada com a atitude da polícia federal. Disseram que não necessitava de tanto aparato...que foi pura publicidade.
Esse tipo de publicidade tem um efeito, que não é o efeito Daslu: é o efeito atitude. Mostra que a polícia cumpre as determinações, fortalece a instituição e expõe quem sonega, quem é infrator.
Até pouco tempo, o seu Zé do armazém era vítima do sistema. Ia pro xilindró fácil, fácil. Parece que agora as grandes empresas estão na mira da receita. Publicidade ou não, o brasileiro se sente cidadão quando vê corrupto indo para a cadeia.

PS: É da levar às lagrimas qualquer simples mortal - sem carro ou helicóptero - a história da Daslu, que está no site da loja. Aliás, para a infelicidade da Eliana Tranchesi, em sua página da internet existe um link DASLU DNA. Que triste coincidência! Seria profético?????

Postado por PENHA SAVIATTO

Um comentário:

Nanda Cipriano disse...

A imprensa tem massacrado o PT e o governo nos últimos dois meses, mas não comenta o fato da polícia federal estar prendendo muito "peixe grande" por aí... Se tá prendendo tanta gente é porque está investigando e achando todos os podres que, certamente, já existem há muitoooo tempo!