quinta-feira, outubro 05, 2006

O MITO DA LIBERDADE DE IMPRENSA

O jornalista cabo-verdiano, Silvino Lopes Évora (foto), acaba de defender sua dissertação de mestrado, feita pela Universidade do Minho, em Portugal. Ele estudou os efeitos da concentração de empresas, no setor midiático português, sobre o exercício do jornalismo. Silvino recebeu a classificação máxima da banca examinadora. Apesar do estudo se restringir a Portugal, certamente as conclusões que o jornalista chegou condizem com a realidade de muitos países, onde alguns grupos empresariais são hegemônicos na área da comunicação.

Silvino concluiu que:

A concentração limita a liberdade de imprensa, contribui para a precariedade do emprego na área da comunicação social e estimula a prática da auto-censura.

A auto-censura é a linha de fuga para muitos jornalistas que procuram evitar conflitos com as administrações.

Os jornalistas consideram que a concentração midiática influencia negativamente a liberdade editorial dos órgãos de comunicação social.

Um comentário:

Silvino Évora disse...

Obrigado pela referência, Sérgio. Abraços,

Silvino