quarta-feira, abril 19, 2006

FRANKLIN MARTINS X DIOGO MAINARDI

Há uma certa lógica que explica o fato do difamador Diogo Mainardi escrever para a revista Veja. Essa lógica passa pela questão da credibilidade. Em sua última coluna o polêmico jornalista (?) criticou alguns dos alicerces da imprensa brasileira como Franklin Martins (foto), da Globo, Eliane Cantanhêde, da Folha de S. Paulo, e Helena Chagas, de O Globo. Disse que esses profissionais manteriam relações promíscuas com o poder político. Franklin Martins respondeu às acusações em um artigo publicado no Observatório da Imprensa e disse que vai acionar Mainardi judicialmente.

6 comentários:

leticia goncalves disse...

Ah, Mainardi...esse aí não tem jeito...como não tem nenhuma contribuição jornalística a fazer, vive as custas de "polêmicas"...

Para mim, se é que me recordo, pq faz tempo q não leio a Veja, os textos do Mainardi são como os de revistas e jornais sensacionalistas, do tipo "espreme que sai sangue" e "bebês-diabo" da vida, só q com um vocabulário rebuscado...

A democracia, ainda q aparente, em que vivemos permite que revistas como a Veja circulem e, afinal, é justo q tenham o direito de dizer as bobagens que dizem, ao menos mostram quão alta é a capacidade de se dizer bobagens do ser humano...

Anônimo disse...

Estão com medinho, é?
Mainardi pelo menos tem coragem de falar a verdade. Nossos jornalistas são podres.

Sergio Denicoli disse...

Não concordo com vc e não acho que ele tem coragem de falar a verdade. Ele apenas escreve sobre coisas polêmicas e acusa sem provas, o que não é um exercício saudável do jornalismo. Imagina se o seu nome fosse jogado na lama, sem comprovações. A poder da mídia é mto grande pra um qualquer ficar difamando pessoas. Além disso ele já fez mil declarações que não condizem com o exercício da profissão de jornalista. Uma delas, que eu mesmo ouvi ao vivo, foi que ele estava fazendo campanha para o PFL na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados. Será esse senhor tão imparcial assim para ser o dono da verdade e da isenção?

Carlos disse...

O que dá alento a esta "polêmica" é que ambos, de certa forma, dizem a verdade. Franklin Martins é apenas mais um porta-voz do consenso oficioso, que produz comentários em que não se presta atenção e textos que ninguém lê, que estão lá para expressar as posições conservadoras dominantes. O Mainardi é bem mais perigoso: ele representa as posições de uma pequeno-burguesia ressentida pela estagnação de 30 anos do nosso capitalismo, que, diante da decepção do Governo Lula, quer dar a volta por cima "restaurando" uma ordem (que socialmente já é)direitista, dando a ela uma textura politicamente autoritária -ou seja, uma saída pela Extrema Direita fascistoide.

Sergio Denicoli disse...

Excelente análise Carlos! Abraço e obrigado por visitar o Ponto de Análises.

Anônimo disse...

Depois da nomeação, ninguem mais quer comentar nada?