quarta-feira, julho 11, 2007

Repórter Brasil facilita busca por empresas que estão na lista suja do trabalho escravo no país


O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou nesta terça-feira (10) a lista atualizada das empresas que estão na “lista suja do trabalho escravo”. São ao todo 192 empregadores que mantêm trabalhadores em situação análoga a de escravo. A maioria dos casos são registrados na região Norte do país.

O site da ONG Repórter Brasil facilita as buscas no cadastro, que está disponível na página do MTE para download, em PDF, mas é de difícil consulta. No RB é possível digitar o nome do empregador e obter de imediato a resposta, se ele está ou não com o nome “sujo”.

A prática do trabalho escravo, embora proibida por lei no Brasil desde 1888, ainda pode ser encontrada em propriedades agrícolas que atraem trabalhadores pobres com a esperança de emprego. Ironicamente, três fazendas chamadas “Boa Esperança” constam na “lista suja”.

2 comentários:

Sergio Denicoli disse...

Ótima iniciativa. É inaceitável que, em pleno século XXI, o Brasil ainda tenha esse tipo de coisa.

O engraçado é que, ao ler a notícia, pensei logo: "será que na lista estão também os jornalistas?".

Fernando disse...

O Grupo Joao Santos - dono da Rede Tribuna - está nesta lista.

Saiu na capa do Jornal A Tribuna.